RadarURL

<< Pesquisador Anterior   |   Pesquisador Seguinte >>

Nome: Gustave Geley
Data Nascimento: Informação não disponível
Data Desencarne: 14/07/1924
País de Origem: França

Gustave Geley foi um psiquiatra e pesquisador espírita francês. Considerado um dos mais notáveis pesquisadores no campo das materializações, tornou-se referência obrigatória no estudo do ectoplasma e seus fenômenos. Formado pela Faculdade de Lyon, clinicou até 1918 em Annecy, tendo alcançado grande reputação. Interessando-se pelos fenômenos paranormais, realizou muitos estudos que ficaram registrados em anais científicos da época. Destacaram-se as investigações com a médium de efeitos físicos Eva Carriére em 1916. Pouco depois, a convite de Jean Meyer, em 1919 abandonou a prática médica e passou a dedicar-se integralmente às pesquisas metapsíquicas, tornando-se o primeiro presidente do Instituto de Metapsíquica Internacional (I.M.I.), onde obteve novos fenômenos com o médium polonês de materializações Franek Kluski. Com ele obteve moldes em parafina de mãos e braços de espíritos materializados, ainda hoje em exposição no IMI em Paris. Em 1920 fundou o "Bulletin de IMI" (mais tarde "Revue Metapsychiquee") onde divulgou grande parte das suas pesquisas e experimentos acerca da ideoplastia, clarividência, telepatia, correspondência cruzada, entre outros. Em 1922 e 1923 acompanhou um novo ciclo de sessões de ectoplasmia, com o médium Jean Guzik, do que resultou o documento chamado de "Manifesto dos 34", assinado por eminentes homens de ciência, médicos, escritores e peritos da polícia. De 1921 a 1923 realizou, quer em Varsóvia, quer em Paris, experiências com o médium polonês Stephan Ossoviecki. Faleceu em um acidente de avião, aos 56 anos de idade, quando regressava a Paris, após haver assistido, em Varsóvia, a várias sessões com Franek Kluski. Retirado dos destroços, ainda segurava a valise que continha fragmentos de moldes em parafina obtidos nas sessões.



Área de Pesquisa Descrição
ClarividênciaFaculdade de perceber o ambiente visualmente sem o auxílio dos olhos físicos, ou seja a visão da Alma. Percepção de Espíritos e da realidade espiritual como um todo. Varia muito entre os indivíduos.
Materialização de EspíritosFenômeno no qual a Inteligência, antes oculta na realização dos fenômenos, torna-se visível, tangível, demonstrando que após a morte do corpo conserva-se a informação biológica do antigo corpo em um novo, porém de natureza distinta do antigo.

Título Original Título em Português Ano de Publicação Disponível na Biblioteca Digital